segunda-feira, 3 de maio de 2010

#cbd: SM sádico-masoquista & social media


um #cbd casual blog day todo trabalhado em elocubrações...

nos tempos de faculdade de psico quando eu escrevia SM no meu caderno era uma referência ao comportamento sádico-masoquista repleto de descrições sobre fantasias, impulsos e dominações psicólogicas que, sim, são mais comuns do que possamos imaginar...


pois o tempo passa, o tempo voa e hoje meu trabalho são essas duas letrinhas!
passei de estudos sádico-masoquistas para social media.

de relance pode parecer estranho mas garanto a vocês, não é.
querem ver?

trabalhar com SM, leia-se "social media" a partir de agora, me faz voltar naquela época de estudos.
minha rotina atual é repleta de elaboração e disseminação de conteúdo e isso implica lidar com públicos distintos, cada um com um interesse e um perfil particular.

tenho notas frescas, assuntos e novidades que ficam esperando meses para serem contadas para vocês.
fico na espera, elaborando e observando a movimentação do mercado.
tudo a seu tempo, questão de timming, baby.
fico me roendo mas muita coisa não posso contar!!!
sádica, néam?

ao mesmo tempo, estou nas redes sociais dos clientes: atuando em perfis de twitter, nas comunidades de orkut, respondendo comentários em blogs, escrevendo post para blogs diversos e ufa, pensando e programando ações para os próximos meses.
vocês nem imaginam mas por trás daquela marca que você gosta tem muita gente trabalhando.
eu sou uma delas ;)

o detalhe é que o acessório - no caso, o chicote, é a corrida contra o tempo: um olho no público outro no concorrente.
não dá para parar!

masoquista, o pessoal de social media nas agências sofre, quer fazer melhor da próxima vez, quer ver seu trabalho reconhecido, não quer ser o carinha do SAC, mas nesse dia a dia repleto de 1456893 atividades diferentes aprende com essas novidades.
vale registrar que não existe uma formação nessa área e muito do que está rolando nesse meio vem da experimentação.
e com ela, o bom senso, a noção, os critérios...

nesse tempo de vida online já vi de tudo, casos que poderiam virar compêndios.
um prato cheio para mestres de SEO ficarem de cabelos em pé - ou com queda de cabelos...

a psico ajuda bastante nessas horas, é um background cheio de informações sobre perfil dos consumidores e ajuda e muito na forma de se relacionar com essas pessoas.
a palavrinha hype do mundo da comunicação "target", por exemplo, é uma das melhores convergências entre os mundos da psi e da comunicação.


se social media é estar nas redes e fazer online o que antes fazíamos offline (e isso exige uma postura crítica além da óbvia superação na atuação - pois o cenário é outro), não podemos esquecer que o virtual é também o que vivemos quando desligamos o computador.
ninguém que é competente, legal, sério ou oposto - infeliz, incapacitado, etc no seu mundinho real vai deixar de reproduzir esse comportamento na web.
seja como social media, seja como um usuário qualquer.

algumas agências já acordaram para isso e sabem que o foco é a personalização de um trabalho que atende as massas.
é se relacionar a um grande público de forma individual, única, exclusiva.
difícil?
ô!
mas não impossível.

numa dessas leituras rápidas de internê, alguém mencionou que não basta ter perfil no orkut, no facebook ou ter um blog para ser social media.
pode ser um passo, como foi a minha entrada neste universo que não deixa de ser "sádico-masoquista", mas vai além... muito além.

já é clichê a dobradinha "escutar e se relacionar" para quem é SM.
para mim, psicóloga, acostumada a lidar com o lado B da vida (psicólogos são procurados na maior parte do tempo para ouvir reclamações ou alguém procura um terapeuta quando está se sentindo mega satisfeito com a vida?) percebo que só mudei de ambiente.

social media lida d-i-a-r-i-a-m-e-n-t-e com reclamações.
e diverte-se com isso!!!
tá aí o sadismo novamente...
;)

15 comentários:

modeurbaine disse...

Adorei o post. Realmente fazer parte da web 2 e mídias sociais é muita experimentação! Tentativa e erro! E o que é melhor, muito instigante.
bjos

Silvia
ttp://modeurbaine.wordpress.com

Boudoir de Beauté disse...

Anne,
adorei o post!
Super bem escrito e com uma visão diferente do que estamos acostumados a ler. É ótimo ter sua visão sobre a profissão :)
Parabéns!

Super beijo =*
Nane

Mel Salvi disse...

Adoro seus textos e aprendo muito. Obrigada!
bjks
Mel

.cris. disse...

se puxou hein?
muito bom texto (como sempre)...
parabéns!!!

Anônimo disse...

NÃO SABE NADA DE SOCIAL MEDIA!

ESCREVE MAL PRA CARALHO!

RIDÍCULA!

Loo disse...

cotovelo de alguém se doeu, né anonimo?

flavia joana disse...

alem da inveja declarada escreveu um palavrão , ah neste mundo tem gente que não admite que tenha sucesso, esta e´a palavra que eu desejo p/vc. bjokas . vá em frente que atrás tem gente... abraço ..

Anônimo disse...

Amei o texto Anne, MUITO excelente! :)

Abraço, Ju.

anne makeup disse...

silvia, nane, mel, cris, loo, flávia e ju:
obrigada queris!
às vezes tenho vontade de escrever, escrever, escreveeer. daí escrevo! eheh
algumas coisas resolvo publicar, como esse texto de hoje, então que bom que vocês curtiram =)

beijos

Fernanda Guedes disse...

ADOREI!!!
bjssss
Fê Guedes

Vida França disse...

Olá, adorei o post. Mas já existem cursos de especialização nesta área, sim. Eu mesma que sou jornalista pretendo fazer uma pós aqui em BH em SM. Conheço algumas pessoas que já formaram e hoje trabalham como analista de Mídias Sociais.

Bjos!

Adeodato Volpi Netto disse...

Anne, muito bom o post! Na real a internet nos permite desenvolver alguns "skills" que muitas vezes não faríamos fora dela. O problema que muita gente desconsidera é que uma vez publicado... bye bye!!!
Grande trabalho você está fazendo! Parabéns... qquer hora passe lá pelo blog para conhecer os super-heróis...
bjo
Dato

http:adeodatonetto.blogspot.com

anne makeup disse...

que bom ,fê!

oi vida, aqui há alguns cursos extra curriculares mas não há pós ou mesmo cursos específicos. aliás, tenho um pouco de receio de cursos caça níquel que certamente irão pipocar mas enfim... me conta mais dessas pessoas que você conhece, sempre bom aumentar a rede e aprender =)

pois é, dato, vero! um salve à internet!!! ;)
vou lá, faz tempo que não trocamos uma idéia!

beijos

Livia Pinent disse...

Anne! Muito bom o texto! bom mesmo, faz a gente pensar um pouquinho sobre como esse trab é feito e que por tras de um case de sucesso tem uma baaaaita estrategia e muitos seres pensantes!

Keep writing, jhonny!

beijos!

anne makeup disse...

hey livia, isso aí! e a gente defende as marcas como pessoas da família, não é? eheheh ;)

bjão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...